sexta-feira, 4 de setembro de 2015

SoluTudo é certificada como "Empresa Solidária" do Fundo Social


A Solutudo foi reconhecida na manhã desta segunda-feira (31) como a mais nova parceira do projeto “Empresas Solidárias”, do Fundo Social de Solidariedade (FSS) de Botucatu. A primeira dama e presidente do FSS, Rachel Ferronato Cury, explica que a Solutudo se tornou uma grande parceira após criar em seu site uma ferramenta chamada “Soluhelp” que auxilia o trabalho de distribuição de doações do Fundo Social.

“No momento em que recebemos as doações nossa equipe lança no sistema do site e todas as entidades sociais e ONGs da Cidade são contatadas de forma automática e imediata via e-mail. A ferramenta também é um meio da população realizar doações ao Fundo”, explica Rachel.

Rafael Somera, proprietário da empresa, se diz muito feliz com o resultado da ferramenta. “É muito bom saber que nossa ferramenta está sendo útil ao Fundo Social. Obrigado por nos reconhecer como uma empresa solidária”, enfatiza.

Sobre o “Empresa Solidária”

A iniciativa visa estimular parcerias com empresas legalmente constituídas que permitam a disponibilidade regular de recursos financeiros, materiais ou até mesmo de pessoas voluntárias, que serão empregados em projetos.

Além da Solutudo, o Fundo Social também tem como parceiras deste projeto as seguintes empresas: Shopping Botucatu, Adega Paratodos, Torta Digital, Sabrina Taufic, Sollér Brasil, Malu Ornelas, Posto São Paulo, Colégio La Salle, Acorse, Unimed, Sabesp e a D & A Decorações.

A empresa ou instituição que aderir ao projeto deverá obedecer a regularidade e constância nas doações oferecidas e receberá certificação através de um selo denominado “Empresa Solidária”.

Caberá a ela estipular o período, valor e modalidade de doação (financeira, material ou serviço) a ser feita. Não serão aceitas doações de peças ou produtos inservíveis, com prazo vencido ou não aprovado pelos órgãos competentes de fiscalização. Os valores doados não serão dedutíveis do Imposto de Renda.

Os recursos arrecadados não serão utilizados em campanhas, eventos ou doações, sendo a destinação exclusiva para a implantação e aprimoramento de projetos como o “Criadores Solidários” (geração de trabalho e renda), além de outros que impulsionem grupos de trabalhos cooperativos e que expressem demandas municipais não atendidas por políticas públicas.

Nenhum comentário: